Notícias/Palavra do provedor/Palavra Provedor – Fevereiro

Palavra de

Palavra Provedor – Fevereiro

01de Fevereiro
de 2022

DIA DE NOSSA SENHORA DOS NAVEGANTES  – 2 DE FEVEREIRO

Um dos títulos atribuídos à Maria, a mãe de Jesus Cristo, é o de Nossa senhora dos Navegantes.

Em Porto Alegre, o dia 02 de fevereiro é feriado municipal, devido a comemoração desta  Santa, que é considerada sua Padroeira. Essa festa é considerada patrimônio cultural imaterial de nossa cidade, conforme as leis, municipal 9.570/2004 e Federal 3.551/2000.

Na ladainha de Maria, uma de suas denominações é “Estrela do Mar”, que simboliza justamente o astro que guiava os marinheiros a um porto seguro. Em 1870, quatro portugueses radicados em Porto Alegre, encomendaram uma imagem da Santa ao escultor português radicado na cidade do Porto, em Portugal. Em 1910, tanto a igreja quanto a imagem, foram totalmente consumidas por um incêndio. Foi solicitada uma outra imagem da Santa ao mesmo escultor para que fosse colocada na igreja reconstruída em 1912.

 

DIA DE SÃO BRÁS – BISPO, MÁRTIR E PADROEIRO DA GARGANTA

E  DOS LARINGOLOGISTAS – 03 DE FEVEREIRO

São Brás nasceu no seio de uma família pomposa, de pais nobres. Médico e Bispo do Sebaste, na Armênia, era conhecido por obter milagres pela sua intercessão. Numa ocasião, salvou um menino que estava sufocando com uma espinho de peixe preso em sua garganta. Assim, surgiu o costume de abençoar as gargantas no dia de sua festa.

Recebeu educação cristã e se consagrou Bispo quando era muito jovem. Com a perseguição aos cristãos, por inspiração divina, retirou-se a uma cova nas montanhas, frequentada por feras selvagens, às quais o santo atendia e curava quando estavam doentes. Quando alguns caçadores foram procurar animais para os jogos da areia no bosque do Argeus, encontraram muitos deles que estavam esperando fora da cova, onde estava São Brás. O santo justo se encontrava orando e foi tomado prisioneiro. O governador da Capadócia, buscou fazer com que São Brás renegasse a fé, mas não conseguiu. O tempo na prisão serviu ao santo para interceder a Deus e obter curas para alguns detentos. Sofreu muitas ameaças e flagelos para que renunciasse a sua fé, mas, por amor a Cristo e à igreja, renunciou a própria vida e foi decapitado no ano de 316. São Brás foi um pastor muito querido pelos fiéis. Durante o seu cativeiro na escuridão do calabouço, obteve de presente de algum de seus amigos, um par de velas, com as quais recebia luz e calor; por isso, na representação iconográfica, o santo aparece portando duas velas. Assim na benção de São Brás são usadas duas velas cruzadas.

Provedoria da Irmandade São Miguel e Almas

(51) 3287-6400

Cemitério São Miguel e Almas

(51) 3021-8350